(By rtp.pt)

A flexibilidade é um dos principais trunfos das empresas portuguesas da indústria de engenharia, cujo desempenho está “ao nível do que melhor se faz internacionalmente”, mas o setor investe “pouco” em I&D, revela um estudo a que a Lusa teve acesso.

Segundo as conclusões do Inquérito Internacional de Estratégias de Produção (IMSS) — realizado a 843 empresas de todo o mundo, 34 das quais portuguesas, para avaliar as melhores práticas no setor industrial — as três principais vantagens comparativas da indústria de engenharia portuguesa são a flexibilidade (enquanto capacidade de resposta a prazos de entrega curtos e/ou a quantidades de produção pequenas), a qualidade, a entrega e o custo/produtividade.

Read more

Advertisements